Casa e Construção: 6 dicas para comprar o tapete ideal para a sua casa

A peça deixa qualquer cômodo com mais vida, mas é fácil cometer alguns erros estruturais na hora de escolher a melhor opção

Ter um tapete em casa é vantajoso por muitos motivos – o principal é que ele deixa um ambiente mais quente e aconchegante. Mas pode ser que você não tenha ideia do que considerar na hora de um comprar o tapete ideal para a sua casa, ou já tenha passado pela experiência e teve resultados pouco satisfatórios. O que fazer, então?

Simples: fique ligado nas dicas abaixo para entender melhor o que é preciso priorizar na hora de comprar um tapete novo para a sua sala ou quarto:

1.Quanto maior, melhor

Diferente de outros itens para a casa, a regra básica para os tapetes é: quanto maior, melhor. Um tapete muito pequeno passa a impressão não só de que você, de fato, quis economizar demais com a peça, como a proporção do ambiente inteiro fica estranha.

Tapetes são usados para ajudar na composição de um cômodo e, via de regra, ele deve ser grande o suficiente para que todos os móveis principais do espaço consigam ficar na sua superfície sem problemas – mesmo que parcialmente, dependendo do layout do quarto. É óbvio que você pode colocar tapetes menores em outros lugares da casa, mas considerar essa proporção para a sala de estar, por exemplo, ou o quarto de casal é importante para deixar o ambiente harmonioso.

2.Escolha uma textura que combine com o seu estilo de vida

Escolha o conteúdo (ou seja, a estampa e as cores) e a textura de um tapete segundo a forma como ele será usado. Para um corredor, por exemplo, o mais indicado é um passador simples de lã, mais fácil de limpar do que algo muito felpudo e macio (e menos propenso a ficar marcado e deformado com o tempo). Texturas mais macias podem ser reservadas para lugares de pouco tráfego, como o quarto.

3.Considere as necessidades de cuidado

Quantas vezes esse tapete precisará ser lavado? E os cuidados com essa lavagem/limpeza diária? Isso influencia, inclusive, na hora de pensar em quais cômodos os tapetes ficarão, já que dependendo do tipo de uso, é necessária uma peça mais resistente e que dure mais tempo sem grandes cuidados.

4.Pense os prós e contras de novo vs. vintage

Pensando na onda de sustentabilidade, o velho é sempre a melhor opção. Também é uma ótima escolha se você quer algo único, praticamente exclusivo, e que conta uma história. Porém, eles podem ser mais caros do que as opções encontradas em grandes lojas de decoração – e isso importa se você estiver decorando com um orçamento limitado. Vale considerar todos os pontos anteriores, além da questão financeira, para tomar uma decisão que deixe você tranquilo e com a sensação de que fez a melhor escolha para criar a casa que você sonha.

5.Esqueça as regras

Se a sua casa tem cômodos, ela merece tapetes! Não importa onde. Seja na cozinha, no quarto, no corredor ou na sala, qualquer ambiente ganha mais calor e aconchego com um bom tapete – além de uma dose extra de personalidade. Fora que é uma maneira de colocar mais cor em um espaço, principalmente se a paleta de escolha para as paredes e itens de decoração for uma mais neutra.

6.Não se assuste com a etiqueta

Tapetes são caros. E ponto final. Por isso, pesquisar antes de fazer uma compra é essencial – além de ser uma forma de você se preparar para desembolsar um pouco mais e já fazer uma reserva de dinheiro para isso. Mesmo modelos mais simples, de algodão, podem ser caros por conta do processo de manufatura e utilidade da peça. Portanto, já saia de casa com a ideia de que você não vai pagar super barato em um tapete, mas que essa é uma compra que vale a pena.

Por Marcela De Mingo

casa.abril.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *