Concurso da Polícia Federal em breve: Confira os concursos públicos abertos em Goiás e no Brasil

Concursos Abertos em GO

Confira os concursos públicos abertos no estado de GO

CONCURSOESCOLARIDADEVAGASSALARIO MAXFINALIZA
Assembleia Legislativa GO 
Assistente, Analista, Procurador
ESEM157R$ 29.114,0027/12/2018
Prefeitura Damolândia 
Vários cargos
EFESEM132R$ 2.135,0010/01/2019
Prefeitura Amaralina 
Vários cargos
EFESEM136R$ 4.800,0019/11/2018
Prefeitura Estrela do Norte 
Médico, Fiscal, Auxiliar, Vários cargos
EFESEMETEFI276R$ 8.000,0006/01/2019
Prefeitura Hidrolândia 
Vários cargos
EFESET92R$ 6.001,0030/11/2018
Prefeitura São Simão 
Motorista, Agente, Operador, Vários cargos
EFESEM254R$ 3.320,0029/11/2018
Prefeitura Água Fria de Goiás 
Vários cargos
EFESEM123R$ 2.500,0030/11/2018

Outros Concursos em Goiás e em outros estados acesse JC Concursos

PRF: edital segue previsto para os próximos dias

Nada mais impede a liberação do edital do concurso para 500 vagas de policial rodoviário,que deve ocorrer nos próximos dias. Nível superior e iniciais de R$ 9,9 mil

AGENDA PRF

Contrato já foi assinado

JC Concursos – Fernando Cezar Alves – Informe o Erro

Cresce a expectativa pela pubicação do edital do aguardado concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O documento, inicialmente previsto para ser liberado na primeira semana de novembro, ainda passa por alguns ajustes finais, que estão sendo feitos em conjunto com a banca organizadora, o  Cebraspe. Quem pretende participar do certame deve ficar de sobreaviso, pois a liberação é iminente e deve ocorrer ainda nos próximos dias.

O concurso será para o preenchimento de 500 vagas para o cargo de policial rodoviário.

Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.

A remuneração inicial da é de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

Além disso, de acordo com a lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 2016, os servidores contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também com o benefício.

Concurso PRF – Dispensa de licitação

EXTRATO DE DISPENSA
DE LICITAÇÃO Nº 23/2018 – UASG 200109
Processo: 08650010648201889 . Objeto: Contratação de instituição
para prestação de serviços técnico-especializados, com vistas à
organização e realização de concurso público para o provimento de
500 (quinhentos) cargos de Policial Rodoviário Federal, da Polícia
Rodoviária Federal. Total de Itens Licitados: 00001. Fundamento
Legal: Art. 24º, Inciso XIII da Lei nº 8.666 de 21/06/1993..
Justificativa: Ser uma associação sem fins lucrativos voltada ao
ensino, pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico e
institucional declaração de Dispensa em 18/10/2018. WILLIAN
SANTANA DE JESUS. Chefe da Divisão de Contratações.
Ratificação em 18/10/2018. RAFAEL DE BRITO AQUINO
SOARES. Coordenador-geral de Administração e Logística. Valor
Global: R$ 12.830.328,00. CNPJ CONTRATADA :
18.284.407/0001-53 CENTRO BRASILEIRO DE PESQUISA EM
AVALIACAO E SELECAO E DE PROMOCAO DE EVENTOS –

Concurso PRF – Carência de Pessoal

De qualquer forma, o quantitativo não deve suprir as necessidades do órgão. De cordo com o diretor-geral da PRF, Renato Dias, a PRF precisa de 3.000 novos servidores, que podem ser convocados pelo aproveitamento de remanescentes do novo certame, independente da oferta imediata de 500 vagas. O motivo é que aproximadamente 2.000 servidores estão em vias de se aposentar até o final do ano.

A liberação para o novo concurso da PRF está relacionada ao principal objetivo do novo ministério, criado por Medida Provisória em 27 de fevereiro. No entendimento do governo, a pasta será responsável por coordenar e promover o combate à criminalidade em parceria com os Estados.

Jungmann responde pelo comando da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal (que também teve concurso autorizado para 500 vagas), Força Nacional e pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), antes vinculados ao Ministério da Justiça.

Avanços do concurso no Planejamento e falta de pessoal na PRF

O próprio diretor-geral da PRF, em declaração à imprensa, em dezembro, confirmou que a corporação pode entrar em colapso caso o concurso não seja realizado no decorrer de 2018. Segundo ele, a carência de pessoal, que atualmente é de 2.800 policiais, deve chegar a 4.800 até o final de 2018, e decorrência de aposentadorias, o que reforça a necessidade de nova seleção para recompor o efetivo, o quanto antes. Ele ressalta que estão previstas 2.053 aposentadorias no decorrer do ano.

Além de prejudicar as atividades operacionais, a falta de pessoal deve acarretar o fechamento de 124 postos no país, caso o concurso não seja realizado, prejudicando aproximadamente 400 municípios, com a suspensão de policiamento em 18 mil quilômetros de rodovias.

De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais ( FenaPRF) o órgão tem pretensão de formar quatro novas turmas ainda em 2018. A PRF argumentou em seu pedido que nos últimos quatro anos uma grande quantidade de servidores se aposentou o que deixou uma lacuna de quase 3.000 postos e que isso tem prejudicado a segurança nas rodovias.

No mesmo memorando encaminhado ao Planejamento, foi sugerido que seja autorizado um concurso público sempre que o número de postos vagos exceder a 5% dos respectivos cargos ou com menor número, de acordo com a necessidade e critério do Ministério da Justiça.

Concurso PRF:  atribuições do policial rodoviário

Cabe ao servidor da área desenvolver atividades de natureza policial, envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Último concurso da PRF

O último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/UnB. Ao todo foram registrados 109.769 inscritos para a oferta de 1.000 vagas. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos.

A parte objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

Dicas para o concurso da PRF

Com o objetivo de auxiliar os candidatos nesta reta final de estudos para o concurso da PRF, o JC conversou com o professor de direito penal Wallace França, do Gran Cursos Online, que esclareceu algumas dúvidas com relação à preparação. Confira:

JCConcursos – De que forma a definição da banca (Cebraspe) pode influenciar nos estudos?

Wallace França – A escolha da banca influencia diretamente na realização da prova porque o Cebraspe tem a característica de questões erradas que anulam uma certa. Ou seja, o aluno tem que ter noção de quantas questões deve marcar e quantas deixar em branco. De 120 questões, se o aluno deixar 30 em branco a probabilidade de reprovação é muito alta. É necessário marcar no mínimo 100 questões para alcançar o corte de aprovação.

JC – Quais são as dicas para escolher o melhor tipo de material preparatório de acordo com o perfil do candidato (curso presencial, curso online, apostila etc.)?

WF – O curso presencial é voltando ao que tem dificuldades de estudar sozinho e precisa de mais segurança e compromisso com os estudos. O curso online é voltado ao aluno que tem mais autonomia e consegue organizar seus estudos à distância, além do conteúdo ser mais completo e de poder contar com um professor em tempo integral, que vai se dedicar na preparação de um conteúdo mais específico. Se o aluno já tem uma base e estuda há mais tempo, é indicado o uso de  apostilas.  Mas, em qualquer das modalidade de estudo, a prática de exercícios é fundamental.

JC – Com relação às disciplinas jurídicas, como alguém que nunca teve contato com as matérias deve estudar?

WF – Se o aluno não tem base nenhuma, ele deve pegar os cursos completos começando do zero e focar na letra da lei.

JC – Como deve ser o ritmo de estudos nesta reta final da preparação?

WF – O ritmo deve ser muito mais acelerado. Revisar o conteúdo e realizar muitos exercícios é a chave para uma boa preparação de reta final. O perfil de aluno aprovado é aquele que chega a realizar mais de 100 questões por dia quando está próximo à prova.

JC – Como a autoconfiança pode fazer a diferença nessa hora?

WF – Autoconfiança faz toda a diferença porque o aluno só consegue desenvolver bem se estiver confiança de quem vai dar certo e que está pronto para realizar a prova.

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.