Concurso PRF: edital para 500 vagas é retificado

Número de vagas foi alterado em sete Estados. Cargo de policial rodoviário exige nível superior e paga R$ 9,9 mil

AGENDA PRF

03/02/2019 Aplicação das provas
18/12/2018 Encerramento das Inscrições
03/12/2018 Abertura de inscrições
30/11/2018 Edital

Inscrições começam dia 3

JC Concursos – Fernando Cezar Alves 

O Cespe divulgou no dia 28/11/218 a primeira retificação do edital do concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para 500 postos de policial rodoviário. A distribuição de vagas foi alterada em sete Estados (Amazonas, Amapá, Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia, Roraima e Rio Grande do Sul).

Com a mudança, o quantitativo de oportunidades por unidade da Federação ficou assim: Acre (17), Amapá (23), Amazonas (28), Bahia (17), Goiás (27), Maranhão  (18), Mato Grosso (57), Mato Grosso do Sul (35), Minas Gerais (9), Pará (81), Piauí (22), Rio de Janeiro (10), Rio Grande do Sul (23), Rondônia (74), Roraima (15), São Paulo (19) e Tocantins (25).

Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.

A remuneração inicial é de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.  Além disso, de acordo com a lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 2016, os servidores contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também com o benefício.

Cabe ao servidor do cargo realizar atividades de natureza policial
envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional da Polícia Rodoviária Federal.

Com taxa de R$ 150, as inscrições serão recebidas já a partir da próxima segunda-feira, 3 de dezembro, com atendimento até 18 de dezembro. Elas poderão ser feitas pela internet, na página eletrônica do Cebraspe, no site http://www.cespe.unb.br/concursos/PRF_18.

Os interessados também devem ficar atentos aos horários. No dia 3, as  inscrições poderão ser feitas a partir das 12 horas, enquanto no dia 18, o encerramento das inscrições ocorrerá às 20 horas, pelo horário de Brasília. 

Veja também: 1º colocado no último concurso dá dicas para ser aprovado na PRF

Concurso PRF  – Provas

A aplicação das provas objetivas e dissertativas está marcada para o dia 3 de fevereiro, no período da tarde.

A prova objetiva será composta de três blocos, com 50 questões no primeiro, 40 no segundo e 30 no terceiro. Além disso, no mesmo dia, os candidatos serão submetidos a uma prova dissertativa, de até 30 linhas. Posteriormente, a seleção contará, ainda, com exames de capacidades físicas, exames de saúde, avaliação psicológoca, análise de títulos e investigação social.

A duração da  prova objetiva será de 4 horas e meia

A bloco I versará sobre língua portuguesa, raciocínio lógico matemático, informática, noções de física, ética no serviço público, geopolítica brasileira e História da PRF.

No boloco II serão abordados temas de legislação de trânsito.

Por fim, no bloco III,  noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania.    

Análise do Edital PRF

Rodrigo Silva é professor no Gran Cursos Online

Dicas para o concurso da PRF

Com o objetivo de auxiliar os candidatos nesta reta final de estudos para o concurso da PRF, o JC conversou com o professor de direito penal Wallace França, do Gran Cursos Online, que esclareceu algumas dúvidas com relação à preparação. Confira:

JCConcursos – De que forma a definição da banca (Cebraspe) pode influenciar nos estudos?

Wallace França – A escolha da banca influencia diretamente na realização da prova porque o Cebraspe tem a característica de questões erradas que anulam uma certa. Ou seja, o aluno tem que ter noção de quantas questões deve marcar e quantas deixar em branco. De 120 questões, se o aluno deixar 30 em branco a probabilidade de reprovação é muito alta. É necessário marcar no mínimo 100 questões para alcançar o corte de aprovação.

JC – Quais são as dicas para escolher o melhor tipo de material preparatório de acordo com o perfil do candidato (curso presencial, curso online, apostila etc.)?

WF – O curso presencial é voltando ao que tem dificuldades de estudar sozinho e precisa de mais segurança e compromisso com os estudos. O curso online é voltado ao aluno que tem mais autonomia e consegue organizar seus estudos à distância, além do conteúdo ser mais completo e de poder contar com um professor em tempo integral, que vai se dedicar na preparação de um conteúdo mais específico. Se o aluno já tem uma base e estuda há mais tempo, é indicado o uso de  apostilas.  Mas, em qualquer das modalidade de estudo, a prática de exercícios é fundamental.

JC – Com relação às disciplinas jurídicas, como alguém que nunca teve contato com as matérias deve estudar?

WF – Se o aluno não tem base nenhuma, ele deve pegar os cursos completos começando do zero e focar na letra da lei.

JC – Como deve ser o ritmo de estudos nesta reta final da preparação?

WF – O ritmo deve ser muito mais acelerado. Revisar o conteúdo e realizar muitos exercícios é a chave para uma boa preparação de reta final. O perfil de aluno aprovado é aquele que chega a realizar mais de 100 questões por dia quando está próximo à prova.

JC – Como a autoconfiança pode fazer a diferença nessa hora?

WF – Autoconfiança faz toda a diferença porque o aluno só consegue desenvolver bem se estiver confiança de quem vai dar certo e que está pronto para realizar a prova.

Para saber quais concursos estão abertos em Goiás e outros estados, acesse o link do JC Concursos

Por JC Concursos

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás

50 thoughts on “Concurso PRF: edital para 500 vagas é retificado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.