Preços: Procon divulga preço de cesta básica em Goiânia

O tomate foi que apresentou a maior variação. O quilo pode ser encontrado de R$ 0,99 a R$ 6,99. Já o produto encontrado com a menor variação foi o açúcar. A diferença foi de 10,65% com valores de R$ 9,48 a R$ 10,49

A Prefeitura de Goiânia, por meio do Procon Municipal, constatou que o valor da cesta básica na capital teve alta de 3,78%. A pesquisa revela que o preço médio em fevereiro era de R$ 437,96 e passou para R$ 454,51 em maio.  

O tomate foi que apresentou a maior variação. O quilo pode ser encontrado de R$ 0,99 a R$ 6,99. Uma variação de 606,06 %.

O quilo da banana prata teve uma variação de 177,27%.  O menor preço verificado foi de R$ 1,98, o quilo, e o maior a R$ 5,49.  Já o quilo da banana nanica apresentou uma diferença percentual de 119,50%.  O preço pode ser encontrado de R$1,59 a R$ 3,49.

O preço da farinha de mandioca pode ter variação de 100,25%.  O valor variou entre R$ 3,99 e R$ 7,99, entre o mais caro e o mais barato.  O feijão apresentou uma variação de 36,30%, com preço variando entre R$ 7,99 e R$ 10,89. Na carne foi encontrado, no patinho, uma variação de até 48,03%. O quilo pode ser encontrado de R$ 22,90 a R$ 33,90.

O leite atingiu a variação de 43,01%, o menor preço encontrado foi de R$ 2,79 e maior preço de R$ 3,99. O preço do quilo do pão francês teve uma variação de 51,41%.  O valor mais em conta encontrado foi de R$ 9,90. Já o mais caro foi de R$ 14,99.

A variação no preço do óleo de soja chegou a 22,01%. O maior preço foi encontrado no valor de R$ 4,49 e o menor preço custando R$ 3,68. Já o produto encontrado com a menor variação foi o açúcar. A diferença foi de 10,65%, com valores de R$ 9,48 a R$ 10,49.

A Gerência de Cálculo e Pesquisa do Procon Municipal pesquisou o preço de três marcas de arroz. O pacote de um arroz de uma determinada marca variou de R$ 15,50 a R$ 17,99, resultando em uma diferença de 16,06%. O de uma outra marca foi encontrado de R$ 13,29 a R$ 15,59, uma variação de 17,31%. E o de uma terceira marca obteve uma variação de 26,07%, o menor preço foi de R$ 14,19 e o maior de R$ 17,89.

O café em pó (500 gramas) variou de R$ 7,99 a R$ 9,99, resultando em uma variação de 25,03%.

 O Procon Goiânia realizou a pesquisa de preços entre os dias 14 a 22 de maio. Foram pesquisados 29 produtos em nove supermercados da capital.

COMPARATIVO

No mês de fevereiro, os produtos que apresentaram as maiores variações foram a batata inglêsa (263%), tomate (197%), banana (150%) e o café (64%).

DICAS AO CONSUMIDOR

O Procon Goiânia orienta que os consumidores façam pesquisa antes da compra e saibam ir com calma ao supermercado.  A recomendação é que o consumidor evite comprar em grande quantidade para estocar em casa, conduta que contribui para a elevação no preço das mercadorias.

Devido à rápida propagação da Covid-19, recomenda-se que idosos não devem ir aos supermercados fazer compras. O consumidor deve permanecer no máximo 30 minutos dentro dos estabelecimentos e uma única pessoa da família deve se encarregar de realizar as compras necessárias.

Não levar crianças ao mercado, se manter a um metro e meio de distância afastado em caso de filas dentro do supermercado, evitar aproximação no pagamento no caixa e limpar com álcool carrinhos e cestas de compras. São medidas que devem ser tomadas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Com informações da Prefeitura de Goiânia

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás