Goiás: Queimadas atingem três unidades de conservação

Os focos ocorrem nos parques estaduais Altamiro de Moura Pacheco e da Serra Dourada, e também na Área de Proteção Ambiental (APA) Dr. Sulivan Silvestre

Equipes de brigadistas da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO) trabalham no combate a incêndios que consomem três Unidades de Conservação do Estado. Os focos ocorrem nos parques estaduais Altamiro de Moura Pacheco e da Serra Dourada, e também na Área de Proteção Ambiental (APA) Dr. Sulivan Silvestre.

No Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco, a força-tarefa conta com efetivo total de 20 pessoas, e ainda com ajuda de voluntários, na maioria moradores da região. A unidade fica na região metropolitana de Goiânia e faz divisa com o Parque Estadual do João Leite, que abriga o reservatório que fornece água tratada à Grande Goiânia.

Segundo conta o chefe da Unidade de Conservação (UC), Marcelo Pacheco, o incêndio, que teve início em algumas propriedades rurais no entorno no parque, já devastou aproximadamente 56 hectares de área preservada. Porém, com o trabalho sendo executado em duas frentes, a expectativa é que os focos sejam controlados totalmente ainda nesta segunda-feira.  

Além de mão de obra humana, o trabalho feito pelas equipes prevê a execução de aceiros, para que as chamas não ultrapassem os limites de atuação impostos pelos brigadistas. No local seguem seis viaturas, dois tratores e até um drone, que permite uma visão mais ampla do espaço e, com isso, as equipes possam traçar estratégias de combate mais eficazes. 

Serra Dourada

Um outro incêndio devasta áreas de conservação do Parque Estadual da Serra Dourada, entre os municípios da cidade de Goiás e Mossâmedes. No local trabalham cinco brigadistas da Organização Não Governamental (ONG) Aliança da Terra, que tem parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), quatro bombeiros militares e a expectativa é que até esta segunda-feira, outros 10 homens do CBMGO reforcem a equipe.

De acordo com o diretor do parque, Maurício da Veiga Jácomo, o incêndio teve início na última sexta-feira (11), e a previsão, que depende de condições climáticas, entre elas a velocidade do vento, é que os focos sejam controlados ainda durante esta madrugada. “No máximo até  terça-feira”, esclarece. 

APA Dr. Sulivan Silvestre

Outro incêndio ocorre na APA Dr. Sulivan Silvestre, que tem área total de 16.851 hectares de área preservada. Também localizada na cidade de Goiás e em Mossâmedes, a Unidade de Conservação (UC) compreende os morros do Cantagalo e do Cruzeiro, já bem próximos da zona urbana.

Ainda de acordo com o diretor do Parque Serra Dourada, Maurício da Veiga Jácomo, ainda que as duas unidades sejam limítrofes, o combate aos focos de incêndio na APA Dr. Sulivan Silvestre não está sendo feito devido ao tipo de vegetação e tipo de relevo. Segundo conta, é impossível a chegada dos brigadistas até o local do incêndio. 

A expectativa, segundo relata Maurício, era fazer um cerco ao incêndio em estradas vicinais, porém sem sucesso devido à velocidade dos ventos na região. Porém, o controle deve ocorrer assim que as chamas chegarem próximas da cidade.

Comunicação Semad

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás