Lei Maria da Penha: MP e Guarda Civil de Goiânia articulam cooperação para aprimorar Programa Mulher Mais Segura

Encontro entre promotores e diretora do programa ocorreu de forma virtual

A articulação da assinatura de um termo de cooperação entre o Ministério Público de Goiás (MP-GO) e a Agência da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia (AGCMG) foi tema de uma reunião realizada na semana passada entre as duas instituições, de forma virtual. O objetivo principal do termo de cooperação é estruturar o Programa Mulher Mais Segura, da AGCMG, para garantir o efetivo atendimento das mulheres em situação de violência doméstica e familiar, inseridas ou não no programa, assim como a capacitação permanente de todos os profissionais envolvidos.

A reunião teve a participação dos promotores de Justiça com atuação nos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Goiânia e a diretora do Programa Mulher Mais Segura da Guarda Civil, Flávia Modesto. A ideia é que, entre as obrigações conjuntas das duas instituições signatárias do termo de cooperação, seja prevista a de estabelecer e executar ações de combate à violência contra as mulheres e também de prevenção a esse tipo de violência, relacionadas aos públicos interno e externo.

No encontro, deliberou-se que no período da mobilização conhecida como 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Doméstica contra a Mulher, com início em 20 de novembro e término em 10 de dezembro, serão realizadas duas oficinas com dois grupos de 50 homens da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia, nos moldes dos Grupos Reflexivos, coordenadas pelos promotores de justiça, visando a uma maior conscientização sobre o que é a violência doméstica. Também será feita a capacitação dos integrantes do Programa Mulher Mais Segura para o atendimento das vítimas.

(Edição de texto: Ana Cristina Arruda/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO, a partir de nota do Núcleo Estadual de Gênero)

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás