Prorrogadas as inscrições do Empresa Pró-Ética até 12 fevereiro

A iniciativa promovida pela CGU e pelo Instituto Ethos tem apoio do Sebrae e reconhece boas práticas no combate à corrupção

A Controladoria-Geral da União (CGU) prorrogou, até o dia 12 de fevereiro, as inscrições para a edição comemorativa de 10 anos do projeto Empresa Pró-Ética. Realizada em parceria com o Instituto Ethos e com apoio do Sebrae, a iniciativa fomenta e reconhece boas práticas em organizações comprometidas com a implementação de mecanismos de integridade.

As micro e pequenas empresas que desenvolvem medidas voltadas para a prevenção, identificação e combate à corrupção e fraudes podem se inscrever para participar do programa. As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas aqui. No ambiente de inscrição, elas deverão preencher o Relatório de Perfil e o Questionário de Avaliação, que serão enviados juntamente com os documentos comprobatórios das respostas.

A analista da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae Lillian Toledo destaca que as empresas que conquistam o Selo Pró-Ética são reconhecidas pelo compromisso com a prevenção e o combate à corrupção. “As empresas se beneficiam com essa publicidade positiva e têm também a possibilidade de ter o programa de integridade delas avaliado por uma instituição qualificada”, pontua.

Lillian também ressalta que, hoje em dia, as grandes empresas e a administração pública têm investido em programas de compliance que atigem as micro e pequenas empresas, uma vez que elas fazem parte da cadeia produtiva de empresas maiores e também firmam contratos com os governos. “Cada vez mais as grandes empresas e o governo vão exigir que os pequenos negócios tenham programas de integridade e adotem medidas de combate à corrupção e às fraudes”, enfatiza a analista do Sebrae.

Selo Pró-Ética

Para conceder o Selo Pró-Ética, a CGU e parceiros avaliam o nível de comprometimento da alta direção da empresa e o compromisso com a ética; a existência de políticas e procedimentos normatizados como Código de Ética da empresa, bem como canais de denúncia e remediação; ações de transparência e responsabilidade social, como por exemplo, doações para o enfrentamento da crise gerada pela pandemia de coronavírus.

Em 10 anos de existência, a iniciativa pioneira na América Latina teve a participação de mais de 500 empresas, sendo que uma empresa de pequeno porte já foi aprovada e certificada. Desde 2018, as edições são realizadas a cada dois anos, com participação crescente de negócios de todos os segmentos.

A?edição 2018-2019?do Pró-Ética contou com a participação de 373 empresas de todos os portes e de diversos ramos de atuação. Destas, 222 enviaram o questionário de avaliação devidamente preenchido e no prazo estipulado. Após o processo de avaliação, 26 empresas foram aprovadas e reconhecidas como Empresa Pró-Ética 2018-2019. Os resultados foram divulgados durante?a?1ª Conferência Internacional de Promoção da Integridade.

Por Agência Sebrae de Notícias

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás