Formação em educação: Curso ABC lança manuais de alfabetização

O material que reúne todo o conteúdo da capacitação será lançado em transmissão ao vivo pelo canal do MEC, no YouTube  

Na próxima quarta-feira, 28, todo o conteúdo do Curso on-line Alfabetização Baseada na Ciência (ABC) será oficialmente lançado e oferecido em dois manuais que ficarão disponíveis no site do Ministério da Educação (MEC). O evento será transmitido ao vivo pela página do MEC no YouTube, a partir das 15h30.

Para Carlos Nadalim, secretário de Alfabetização do MEC e coordenador-geral do Curso ABC, com o manual, os professores-alfabetizadores brasileiros terão em mãos um material de alta qualidade. Organizado com conteúdos sólidos, darão “segurança em sala de aula, tanto na pré-escola, no preparo efetivo dos alunos para a alfabetização, como no ensino fundamental e na consistente aprendizagem da leitura e da escrita”, afirma.

O material é dividido em duas partes: ‘Alfabetização Baseada na Ciência: Manual do Curso ABC’ e ‘ABC na Prática: Construindo Alicerces para a Leitura’. O primeiro foi elaborado pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, em Portugal. Sob a orientação dos professores Rui Alves e Isabel Leite, conta ainda com a colaboração de mais de 30 especialistas de instituições do Brasil e do exterior. O documento é composto por 23 capítulos que apresentam conhecimentos teóricos para o ensino da leitura e da escrita.

A segunda parte foi produzida pelo Centro de Investigação e Intervenção na Leitura do Instituto Politécnico do Porto, em Portugal, sob coordenação da professora Ana Sucena. O produto apresenta programas de intervenção para crianças falantes do português, com atividades para alunos de cinco e seis anos de idade, sequencialmente estruturadas e adaptadas ao português do Brasil.

Histórico
Em 2019, a CAPES e a Secretaria de Alfabetização (Sealf) do MEC, em cooperação internacional com a Universidade do Porto e o Instituto Politécnico do Porto (IPP), ambos de Portugal, formularam o Curso ABC para qualificar alfabetizadores, com base em evidências científicas, abrangendo aspectos teóricos e práticos.

Inicialmente, a formação ofereceria atividades presenciais e visitas às escolas portuguesas, monitoradas pelo IPP. Contudo, devido às restrições impostas pela pandemia de COVID-19, o curso foi adaptado para ser on-line. A partir de então, a Universidade Aberta de Portugal (UAb) aderiu à parceria, organizando a modalidade a distância, com a responsabilidade de gravar as videoaulas e produzir as legendas em português brasileiro.

Mais de 170 mil participantes, entre alfabetizadores e estudantes de licenciatura, já se inscreveram e têm acesso aos vídeos, materiais de leitura e tarefas de estudo oferecidos no Curso ABC, por meio do ambiente virtual do MEC (Avamec). A formação faz parte do Programa Tempo de Aprender e possui carga de 180 horas. 

Assessoria de Comunicação Social  do MEC com informações da CAPES

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás