Formação cidadã: Indicamos 5 links para trabalhar identidade no ensino fundamental 1

Tema da BNCC para esta etapa colabora com a formação humana e cidadã do aluno

Por Leonardo Valle do Instituto Claro

Identidade é um dos temas a serem explorados tanto na educação infantil quanto nos primeiros anos do ensino fundamental, segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) destinada para essa etapa de ensino. Embora sua formação esteja presente em toda a vida escolar da criança, é nesse primeiro momento de sua trajetória que se torna especialmente importante a reflexão sobre quem se é e o lugar ocupado em sociedade.

Nesse processo de aprendizagem, estão em jogo não somente as formações humana, individual e psicológica dos pequenos – o que influencia positivamente na autoestima – como também a cidadã. É possível conscientizá-los sobre sua capacidade de transformarem a coletividade e o espaço público por suas ações e jeito de ser. Para completar, ao pensar sua identidade, o aluno compreende que tanto ele quanto os colegas têm direitos a serem reivindicados e exercidos.

A seguir, confira cinco conteúdos que ajudam o professor a trabalhar conceitos identitários com crianças da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental.

Plano de aula: “Identidade- Eu no mundo”

Elaborado pela professora da Escola Municipal Comandante Fontoura, São José do Xingu (MT), Dayane dos Santos Ferreira, a proposta pretendia aproximar alunos de três turmas marcadas por dificuldade de aprendizagem, hostilidades e bullying. Alguns estudantes rejeitavam a individualidade dos colegas que, por sua vez, mostravam-se inseguros em interagirem e se exporem. Para intervir nesse contexto, a sequência didática programou ciclos de leitura, atividades para preparar a festa de aniversário de alunos na classe, dinâmicas e produções de textos para que os estudantes compartilhassem seus gostos e histórias de vida.

Plano de aula: Projeto história do meu bairro, história de mim.

Voltado ao 5º, 6º e 7º anos do ensino fundamental, este plano de aula busca ajudar o aluno a conhecer a origem de seus familiares; reconhecer o espaço da cidade como público e entender como ele é alterado pelos residentes. Foram trabalhados conteúdos como imigração e escravidão, assim como urbanização e gentrificação.

Plano de aula: Trabalhando com nome – Minha identidade

Esta sequencia didática disponível no Portal do Professor, do Ministério da Educação (MEC), parte do nome e sobrenome dos alunos do ensino fundamental 1 para explorar o conceito de identidade. Em três atividades de 1 hora cada, os estudantes ainda poderão criar autorretratos e desenvolver habilidades de escuta, expressão, interpretação, cooperação e troca de experiências.

Dissertação: Multiletramentos, história e identidade: uma experiência com alunos do ensino fundamental

Em sua dissertação de mestrado, a pesquisadora e professora Rosiene Omena Bispo pesquisou como diferentes formas de letramento colaboraram com a formação da identidade de estudantes do 8º ano de uma escola municipal. A proposta pedagógica previu o uso da tecnologia para explorar características identitárias tanto dos alunos quanto da comunidade escolar. “Como instrumentos de registro e coleta de dados, utilizei: fotos, vídeos, entrevistas registradas em áudio, diário de bordo do professor e apresentação dos alunos”, revela a autora.

Vídeo: Família – Identidade e laços.

O Centro de Mídias de Educação de São Paulo apresenta conteúdos em vídeos visando à formação de professores da rede pública municipal e estadual. Nesta aula online, os educadores Sebastião Nunes e Franciele Lopes abordam formas de adotar o conceito de identidade com alunos do 1º ano do ensino fundamental, por meio da aula de história. A sugestão visa reconhecer transformações pessoais a partir do registro das lembranças dos alunos e dos registros sobre suas comunidades.

Por institutoclaro.org.br

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás