27 de fevereiro de 2024
Noticia e políticaSaúde e comportamento

Hemu promove capacitação sobre segregação e descarte de resíduos

A ação da unidade do Governo, visa chamar a atenção para a necessidade do descarte adequado dos resíduos hospitalares, como os infectantes, químicos, perfurocortantes, recicláveis e comum

No intuito de tornar o ambiente hospitalar cada vez mais seguro, o Hospital Estadual da Mulher Dr. Jurandir do Nascimento (Hemu) promoveu, na sexta-feira (02/02), uma capacitação para os colaboradores da unidade. Organizada pelo SCIRAS (Serviço de Controle e Infecção Relacionada à Assistência à Saúde) e setor de Higienização, a capacitação, dentro da Educação Permanente, visou reforçar as boas práticas do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde (PGRSS) do hospital.

O PGRSS possibilita a organização de cada etapa do processo dos resíduos dos serviços de saúde, desde o manejo, como a classificação até o descarte final. Isso diminui o risco ocupacional e ambiental por falta de descarte adequado. A iniciativa do Hemu segue as diretrizes estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que regulamenta o gerenciamento de resíduos em serviços de saúde no país.

O treinamento foi realizado pela coordenadora do SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) Lidiane Figueiredo. A profissional explicou sobre os resíduos sólidos se serviços de saúde (RSS); apresentou a classificação dos RSS, formada por cinco grupos, como (A: biológicos, B: químicos, C: rejeitos radioativos, D: comum e E: perfurocortantes).

Também foram apresentadas e abordadas sobre cada uma das etapas do gerenciamento de resíduos do hospital: identificação, segregação, acondicionamento, coleta interna I, armazenamento temporário, coleta interna II, armazenamento externo, coleta e transporte externo, tratamento e disposição final. 

Para uma melhor compreensão dos colaboradores, houve um momento prático. Foram disponibilizadas algumas lixeiras de cores diferentes e também de sacos de lixo. Ao citar nomes de alguns materiais utilizados na unidade, os colaboradores deveriam falar em qual recipiente seria a segregação correta.

Para a coordenadora da UTI Materna, enfermeira Aparecida Marinho, essa capacitação é de grande importância. “Os profissionais precisam desses esclarecimentos sobre o descarte correto dos resíduos. A segregação correta pode evitar acidentes e até doenças”, pontuou.

“Nosso objetivo é fazer com que todos os envolvidos no processo de tratamento dos pacientes estejam conscientes e façam o descarte correto dos materiais, além de dar um encaminhamento seguro e eficiente aos resíduos,  visando a proteção dos trabalhadores e a preservação da saúde pública”, destacou  Lidiane Figueiredo.

A capacitação reflete o compromisso do hospital em manter um ambiente hospitalar seguro. O descarte correto de resíduos, além de evitar acidentes de trabalho, estimula a cultura da educação ambiental entre os colaboradores.

Marilane Correntino (texto e fotos) 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *