19 de abril de 2024
Direito e cidadaniaNoticia e política

Goiânia: Procon aponta variação de até 150,38% no preço de produtos da cesta básica

Pesquisa realizada entre os dias 27 a 29 de fevereiro avaliou 29 itens como farinha Yoki, tomate, açúcar Cristal 5 kg, arroz, leite e carne, em nove estabelecimentos comerciais da Capital

A Prefeitura de Goiânia, por meio do Programa de Defesa do Consumidor (Procon Goiânia), divulgou nesta terça-feira (5/3) pesquisa realizada de 27 a 29 de fevereiro de 2024, que aponta variação de até 150,38% no preço de 29 produtos da cesta básica, em nove estabelecimentos comerciais da Capital.

As cinco maiores variações estão entre 76,70% e 150,38%, com destaque para a farinha Yoki, que oscilou entre R$3,99 a R$ 9,99. Já o quilo do tomate saladete teve variação de 147,87%, podendo ser encontrado de R$ 3,99 a R$ 9,89; o leite Leitbom registrou variação de 111,11%, custando de R$ 2,79 a R$ 5,89. O pão francês teve variação de 101,74%, de R$ 10,99 a R$ 21,99. A menor variação dentro deste conjunto foi aferida no litro de leite Piracanjuba, que registrou 76,70%.

De acordo com a pesquisa, o consumidor que realizar compra pelo menor preço desses produtos terá despesa de R$ 25,06. Já se adquirir produtos com o maior valor, pagará R$ 53,75. Isso representa a possibilidade de economia de R$ 28,69 na aquisição dos itens.

Menores variações
As cinco menores variações estão entre 8,58% a 35,08%, com destaque para o açúcar Ibiá 5 quilos, que teve a menor variação, podendo ser encontrado de R$ 17,49 a R$ 18,89. O arroz Tio Jorge (5 quilos) registrou variação de 10,08%, podendo ser encontrado de R$ 28,98 a R$ 31,90; o arroz Califórnia (5 quilos) foi encontrado com variação de 24,19%, com preço de R$ 28,90 a R$ 35,89. Já o arroz Cristal (5 quilos) registrou variação de 25,12%, com preço de R$ 31,89 a R$ 39,90. O quilo da carne bovina (coxão duro) teve variação de 35,03%, com valor de R$ 25,90 a R$ 34,99.

Com a pesquisa, o consumidor que realizar compra pelo menor preço desses produtos terá despesa de R$ 133,16. Já se fizer compras com o maior valor, pagará R$ 161,57. Utilizando a pesquisa do Procon como base para suas compras, poderá poupar R$ 28,41 apenas nesses cinco itens. Comparando a cesta básica de março de 2024, com a de fevereiro de 2024, houve redução de 4,40%.

O levantamento busca informar e alertar o consumidor quanto às variações de preços de alguns produtos da cesta básica e detalhar o gasto mensal que um trabalhador teria para comprá-los. “O objetivo desta pesquisa é auxiliar o consumidor no momento da compra, possibilitando melhor planejamento e maior economia. A pesquisa revela variações porcentuais entre produtos da mesma marca e oferece referência ao consumidor por meio de preços médios obtidos na amostra”, destaca o presidente do Procon Goiânia, Júnior Café.

Metodologia
A pesquisa do Procon Goiânia é realizada com metodologia diferente da que é feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), por utilizar várias marcas do mesmo produto da cesta básica. Ao proceder a comparação de preços, o Procon Goiânia utilizou produtos da mesma marca.

O órgão enfatiza que nem todos os produtos pesquisados foram encontrados em todos os estabelecimentos visitados, e que a pesquisa reflete momento específico e, por essa razão, os preços atuais podem ser diferentes quando o consumidor realizar suas compras. O Procon destaca, ainda, que lojas da mesma rede praticam preços diferenciados.

O Procon Goiânia também informa que a responsabilidade do comerciante abrange os seguintes casos: se o fabricante, produtos ou importador não puderem ser identificados; se não houver clareza na informação concernente à comercialização do produto; se o comerciante não providenciar conservação adequada do produto.

Fotos: Procon Goiânia

Programa de Defesa do Consumidor de Goiânia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *