19 de abril de 2024
Noticia e políticaSaúde e comportamento

Enfermeira Maria Lúcia: 40 anos de dedicação no HMI-Hemu

Profissional com trajetória inspiradora é exemplo de comprometimento e amor ao próximo

No Hospital Estadual da Mulher Dr. Jurandir do Nascimento (Hemu), há uma figura que personifica o compromisso, a dedicação e a resiliência: a enfermeira Maria Lúcia N. Marques. Este ano é um marco notável em sua jornada profissional, pois completa 40 anos de serviço ininterrupto na unidade. Sua trajetória é uma fonte de inspiração para colegas e pacientes, marcada por determinação e superação.

Natural de Santa Fé de Goiás, interior de Goiás, Maria Lúcia mudou-se para a capital em 1980, em busca de oportunidades educacionais. Ingressou no curso técnico de enfermagem e, posteriormente, conquistou uma posição por meio de concurso público estadual. Inicialmente como auxiliar de enfermagem no Hospital Materno Infantil (HMI) em 1984. Mas ela nutria o sonho de fazer um curso superior e se tornar enfermeira. Enquanto trabalhava, persistiu em seus estudos e alcançou esse objetivo ao concluir a Faculdade de Enfermagem.

Casada, com dois filhos e um neto, Maria Lúcia se mostra orgulhosa da sua jornada. “Foi difícil, com muita luta, mas consegui realizar meu sonho”, diz ela. Seu foco sempre foi o cuidado com crianças, inicialmente na pediatria e, desde 2003, na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais (UCIN), onde desempenha um papel essencial no cuidado de recém-nascidos.

Influência positiva

Lilian Jeronimo, coordenadora de enfermagem da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais (UCIN), descreve Maria Lúcia como um exemplo notável. “Trabalhar com ela é um aprendizado diário. Sua experiência, sabedoria e liderança são admiráveis”, comentou. O respeito e a dedicação de Maria Lúcia não se limitam apenas aos pacientes, mas se estendem à equipe multidisciplinar e às famílias, criando um ambiente de trabalho confiante e harmonioso.

Sua presença na UCIN ao longo dos anos deixou uma marca inabalável, influenciando positivamente todos ao seu redor. “A maneira como trata as mães, os pacientes e exige respeito, são valores fundamentais que permeiam sua prática profissional”, pontua Lílian Jerônimo. Em suas próprias palavras, Maria Lúcia é grata por ter tido a oportunidade de fazer a diferença na vida das pessoas ao longo de suas quatro décadas de dedicação incansável na enfermagem. “Só gratidão por ter chegado até aqui, com fé e persistência em poder exercer o trabalho que gosto, ao lado de uma equipe maravilhosa. Fico imaginando a quantidade de crianças e bebês, que passaram pelos meus cuidados, durante todos esses anos”, destaca emocionada.

O legado de Maria Lúcia é mais do que uma história de sucesso profissional. É um testemunho inspirador do poder da resiliência, do comprometimento e do amor pelo próximo, que continuará a incentivar as gerações futuras de profissionais de saúde na UCIN e em todos os setores do Hospital Estadual da Mulher.

Marilane Correntino (texto e fotos) 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *