19 de abril de 2024
Noticia e políticaSaúde e comportamento

HEMU promove palestra sobre Segurança do Paciente para residentes de Enfermagem Obstétrica

Na última quarta-feira (27/03), o Hospital Estadual da Mulher Dr. Jurandir do Nascimento (Hemu) realizou uma palestra fundamental sobre “O papel do Núcleo de Segurança do Paciente no contexto hospitalar” para os residentes de Enfermagem Obstétrica. A palestra foi ministrada pela coordenadora do NSP, enfermeira Lílian Fernandes, e abordou uma série de tópicos essenciais relacionados à segurança do paciente.

Durante a palestra, foram discutidos temas como o conceito de segurança do paciente, protocolos de segurança, instituição do NSP e suas principais atividades nos serviços de saúde. Além disso, houve uma contextualização histórica da segurança do paciente, desde 1999 até o ano atual, e uma explanação sobre os conceitos da Classificação Internacional da Segurança do Paciente da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Outros pontos abordados incluíram a vigilância e monitoramento dos incidentes relacionados à assistência à saúde, gestão de riscos e ferramentas de gestão da qualidade, além dos desafios e eixos do Programa Nacional de Segurança do Paciente, conforme estabelecido pela Portaria MS/GM nº 529, de 1 de abril de 2013.

Editor Denilson Alves – Nosso Goiás Notícias

Um dos pontos altos da palestra foi a discussão sobre a importância da avaliação da cultura de segurança nas instituições de saúde, utilizando a plataforma do Ministério da Saúde. Os enfermeiros obstetras preceptores Kauhan Ribeiro e Meiry Gomes também aproveitaram a oportunidade para se atualizarem sobre os temas.

Os residentes presentes expressaram sua satisfação com a iniciativa, reconhecendo a relevância do tema para a qualidade e segurança dos serviços de saúde prestados aos pacientes. “Gostei muito! Os temas abordados visam evitar e minimizar os erros que possam ocorrer na assistência à saúde. Percebi o quanto é importante a notificação de falhas, que é por meio dela que é possível identificar e corrigir erros, melhorando assim o atendimento prestado”, pontuou a residente Rebecca Lisiane.

Marilane Correntino (texto)

Fotos: divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *