24 de maio de 2024
ArtigosNoticia e políticaTurismo e hotelaria

Movimentação do turismo cresce e bate recorde em vários estados

O ano de 2023 e o começo de 2024 foram de altas no setor

Desde o ano passado, a economia brasileira vem se recuperando e o Turismo tem contribuído com resultados positivos na arrecadação de vários estados. São altas e recordes que traduzem um impacto financeiro importante, além de aumento do fluxo de turistas. 

A Agência de Notícias do Turismo preparou um balanço com registros divulgados por algumas Secretarias Estaduais do setor que demonstram aceleração da atividade turística no Brasil impactando na geração de emprego e renda em várias regiões do país. 

SUDESTE – Em Minas Gerais, o fluxo de turistas no feriado da Semana Santa superou as expectativas e chegou a cerca de meio milhão de pessoas, número 20% acima do estimado pelo Observatório do Turismo do Estado. Quase metade das cidades registraram aumento na movimentação em relação a 2023, com uma alta de pelo menos 50%. 

Outro estado do sudeste que superou as próprias previsões foi o Rio de Janeiro. De acordo com a divulgação de carnaval da Secretaria de Estado de Turismo e da TurisRio, em parceria com a ABIH-RJ e HotéisRIO, a rede de hotéis do município do Rio de Janeiro registrou uma média de 87% dos quartos reservados no período de 10 a 14 de fevereiro, maior do que 85% de ocupação que era esperada inicialmente. No interior, algumas cidades registraram mais de 90% dos quartos ocupados, com média de 81,24%. 

Em São Paulo, a projeção realizada pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), ligado à Secretaria de Turismo e Viagens de SP (Setur-SP), tem a perspectiva de gerar R$304 bilhões em movimentação econômica neste ano no setor. Além disso, espera-se a criação de 46 mil novos empregos e 49,1 milhões de visitantes ao longo do ano, provocando um crescimento de 5,1% no PIB do turismo paulista. 

SUL – Os três primeiros meses do ano foram de resultados positivos na região sulista, puxados, principalmente, pela grande circulação de turistas em Santa Catarina. O mês de março computou uma receita tributária no estado de R$ 4,2 bilhões, valor que representa alta nominal de 15,9% em relação ao mesmo período de 2023. Segundo o estado, os resultados expressivos são historicamente favorecidos pela grande circulação de turistas que visitaram os atrativos catarinenses no período.

No Paraná, os números de janeiro deste ano apontam um crescimento de 2% no turismo da região, impactado pela grande programação do evento Verão Maior Paraná e pelos cruzeiros marítimos. No comparativo com o ano passado, o crescimento foi de 2,8%. No primeiro mês do ano, 164.530 visitantes de outros países escolheram conhecer os municípios paranaenses de Leste a Oeste. 

CENTRO-OESTE – Em Mato Grosso, a arrecadação em 2023 chegou a R$ 91,7 milhões em Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e R$ 41,5 milhões em ISSQN – impostos municipais. Segundo o estado, o montante revela a evolução do turismo no estado. 

Já no Mato Grosso do Sul, o recorde fica por conta da cidade de Bonito, que teve o maior número de visitantes em 10 anos para o mês de janeiro. A cidade recebeu 38.376 turistas no mês, superando o recorde do mesmo período de 2023 (34.800). O levantamento foi divulgado pelo Bonito Convention & Visitors Bureau (BCVB). A taxa de ocupação da rede hoteleira também superou as expectativas (81%), com alto índice de satisfação dos hóspedes.

NORTE – O Amazonas registrou uma receita direta de mais de R$942 milhões deixados por turistas. Segundo a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (AMAZONASTUR), 381 mil visitantes escolheram conhecer as belezas naturais e culturais do estado neste período, representando um aumento de 5% na movimentação turística. O número arrecadado representa um aumento 29,03%, em comparação com 2022. Este é o melhor valor alcançado no estado desde a pandemia. 

No Pará, o turismo chegou a crescer mais de 13% em um ano, com uma receita de R$ 750 milhões em 2023. Os números são resultado dos gastos de mais de 1 milhão de turistas nacionais e internacionais em visita a destinos paraenses, especialmente nos segmentos de sol e praia e no ecoturismo. 

Na comparação com o ano anterior, os números representam mais de 13% no aumento das arrecadações e um acréscimo superior a 11% no número de turistas vindos ao estado. Foram gerados cerca de 60 mil empregos no setor. 

NORDESTE – O carnaval baiano bateu outro recorde histórico neste ano, movimentando estados com tradição na grande festa popular do país. Cerca de três milhões de visitantes circularam pela capital, Salvador, e em quase 90 cidades do interior onde a festa aconteceu. A movimentação recorde injetou R$6,6 bilhões na economia. A rede hoteleira teve ocupação entre 95% e 100%, enquanto o aeroporto da capital baiana recebeu 26% a mais de voos, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O turismo no Ceará mostrou sua força em janeiro de 2024, alcançando o melhor crescimento do índice de atividades turísticas no Brasil. O avanço registrado na passagem de dezembro para janeiro de 2024 foi de 11,9%, de acordo com dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). 

CONHEÇA O BRASIL: VOANDO – Lançado pelo Ministério do Turismo e o Ministério de Portos e Aeroportos, em parceria com a ABEAR e as empresas aéreas, o programa tem o objetivo de impulsionar o setor de viagens no país por meio de ações e medidas que serão desenvolvidas pelos envolvidos.

O programa une esforços do governo federal e da iniciativa privada para que mais brasileiros voem e conheçam o Brasil, com a adoção de benefícios como o Stopover. A modalidade, já oferecida pela Gol e a Latam em Brasília (DF) e São Paulo (SP), permite que, com apenas uma passagem aérea, clientes conheçam uma localidade intermediária antes de seguir viagem até o destino final.

Por Cláudia Bispo

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *