26 de maio de 2024
Noticia e políticaShows e Eventos

Cerrado Galeria leva obras inéditas para a maior feira de arte do Centro-Oeste

Com curadoria e expografia de Divino Sobral, estande da galeria na 6ª edição da FARGO traz trabalhos de 11 artistas

Entre os dias 15 e 19 de maio, o público poderá conferir trabalhos de 11 artistas da Cerrado Galeria na 6ª Feira de Arte Goiás (FARGO), a maior desse segmento no Centro-Oeste. A galeria, que possui unidades em Goiânia e Brasília, contará com um estande no evento para divulgar obras de artistas de Goiás e de outros estados, principalmente os que nasceram ou atuam na região central do Brasil.
Presente na FARGO pelo segundo ano consecutivo, a Cerrado Galeria levará para a edição de 2024 produções de quase o dobro de artistas, em comparação com a edição anterior. A diretora da unidade de Goiânia, Júlia Mazzutti, ressalta que isso é um reflexo da ampliação no número de artistas representados pela galeria desde que foi criada, no ano passado. Para ela, a participação contínua da Cerrado Galeria no evento também é uma importante forma de valorizar as iniciativas de fomento à arte e à cultura em Goiás e no Centro-Oeste.
“Acrescido a isso, as feiras brasileiras têm se consolidado como grandes centros de consumo de arte, apresentação de novos artistas e conexão com agentes do mercado, especialmente nos últimos anos”, afirma Júlia Mazzutti. Com curadoria e expografia feitas pelo renomado crítico e curador de arte goiano Divino Sobral, o estande da Cerrado Galeria na 6ª FARGO dará ênfase para obras inéditas dos artistas.
O espaço da galeria na feira será o estande 09, localizado em frente à rampa interna do Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC), no primeiro piso do prédio. Como a Cerrado Galeria tem a arte contemporânea como foco, o fato do evento ser realizado no MAC-GO é ainda mais especial, segundo a diretora da unidade de Goiânia.
“O local escolhido é essencial para reforçar a relevância da produção, divulgação e comercialização da arte contemporânea no Centro-Oeste, assim como para estimular a frequentação do museu e do próprio Centro Cultural Oscar Niemeyer [onde o MAC-GO fica], que é um importante ponto cultural de Goiânia”, destaca Júlia Mazzutti. Com entrada gratuita, a FARGO ocorrerá das 18 às 21 horas, na quarta-feira (15), e das 14 às 21 horas, de quinta-feira a domingo (16 a 19).

Artistas
Os artistas visuais que terão seus trabalhos divulgados pela Cerrado Galeria na 6ª FARGO são:
– Estêvão Parreiras: Nascido em Minas Gerais, mora em Goiânia e é formado em Artes Visuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Realizou mostras em Goiás, São Paulo e Amsterdã, na Holanda, além de ter recebido o prêmio de Artista Revelação de 2017 no Concurso SESI Arte e Criatividade.
– Evandro Soares: Natural da Bahia, o artista mora e trabalha em Goiânia. Produz obras por meio de esculturas, desenhos e instalações, com trabalhos expostos na Europa e outros países da América do Sul. Ele recebeu a Medalha de Mérito Cultural do Conselho Estadual de Cultura de Goiás e vários prêmios, incluindo do Concurso SESI Arte e Criatividade e da 11ª Bienal Naïfs do Brasil.
– Flávio Lima: Com uma produção essencialmente fotográfica, o artista nasceu e mora em Goiânia. Ele já participou de exposições coletivas e individuais em São Paulo, Brasília e Goiânia, além de ter sido premiado na categoria Ensaio/Story pela Photo + Arts de 2021, em São Paulo.
– Iêda Jardim: Nascida em Goiânia, a artista é formada em Artes Plásticas e em Educação Artística, com especialização em Escultura, Cerâmica e Gravura, pela Escola Guignard da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Realiza mestrado na Universidade de Brasília (UnB) e dedica-se ao desenho e à pintura, já tendo participado de mais de 20 exposições coletivas e recebido prêmios.
– José Bento: O escultor nasceu na Bahia e reside em Minas Gerais, atualmente. Autodidata, começou a participar de exposições em 1989 e usa em suas obras porcelana, vidro e madeira, com troncos tombados naturalmente. Ele já ganhou prêmios e participou de mostras no Brasil e na África, com destaque para a 32ª Bienal de São Paulo, em 2016.
– Luiz Mauro: Artista visual e professor de desenho e pintura da Escola de Artes Visuais da Secretaria de Estado de Cultura de Goiás (Secult-GO), Luiz Mauro nasceu e mora em Goiânia. Já ganhou prêmios e realizou mostras individuais e coletivas em Goiás, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal e França.
– Manuela Costa Silva: Nascida em Goiânia, a artista é formada em Artes Visuais pela UFG e desenvolve seus trabalhos por meio de desenho, pintura, instalações e videoarte. De 2019 a 2022, ela atuou como artista residente no ateliê do artista visual Dalton Paula, em Goiânia.
– Mateus Dutra: Envolvido com vários tipos de linguagens artísticas, ele nasceu e reside em Goiânia, já tendo sido diretor de palco de diversos festivais de arte e cultura no Distrito Federal e em Goiás. Com seus desenhos, pinturas e murais, fez intervenções urbanas e mostras coletivas e individuais em Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, além de Espanha, Colômbia, Vietnã e Namíbia.
– Raylton Parga: Com um trabalho focado no desenho, o artista nasceu e mora em Taguatinga, no Distrito Federal. Ele é formado em Artes Visuais pela UnB e já fez mais de 20 exposições individuais e coletivas no Brasil.
– Selma Parreira: Natural de Buriti Alegre (GO), a artista reside em Goiânia, onde trabalha com pintura, fotografia, instalações e intervenções urbanas. Ela cursou Desenho e Plástica na UFG, em 1979, e se especializou em Gravura, no México, em 1980. Também é mestra em Cultura Visual e Arte pela UFG e professora da Faculdade de Artes Visuais da UFG desde 1993.
– Siron Franco: Tendo nascido em Goiás Velho, ele mora em Goiânia e é pintor, escultor, ilustrador, desenhista, gravador e diretor de arte. Estudou na EGBA e recebeu prêmios, como o de Melhor Pintor Nacional na 12ª Bienal de São Paulo, em 1974. Realizou várias interferências culturais no espaço urbano de Goiânia e criou monumentos públicos, que estão em diversas cidades goianas.

Sobre a galeria
Fundada pelos empresários Lucio Albuquerque, Antônio Almeida e Carlos Dale em 2023, a Cerrado Galeria tem como intuito refletir o mundo a partir do Centro-Oeste do Brasil. Sua criação une mais de 30 anos de experiência e tem o objetivo de impulsionar a expansão da arte no território brasileiro, promovendo o cenário artístico regional. Assim como homenageia em seu nome o bioma da região onde está, a galeria destaca questões que envolvem ecologia, processos históricos e sociedade, evidenciando diversas manifestações culturais.
Para isso, a galeria promove mostras individuais e coletivas, conversas públicas, ações educativas e outras atividades voltadas ao desenvolvimento da produção e do mercado de arte na região, assim como sua circulação e presença no Brasil e no mundo. Em Goiânia, a Cerrado Galeria ocupa a casa modernista projetada por David Libeskind na Rua 84, no Setor Sul, conservando azulejos originais que são um marco da arquitetura goiana. Já em Brasília, há uma unidade no Lago Sul, mesma região que receberá, em breve, um novo espaço da Cerrado Galeria.

Serviço
Exposição de artistas da Cerrado Galeria na 6ª Feira de Arte Goiás (FARGO)
Data: de 15 a 19 de maio (quarta-feira a domingo)
Horário: das 18 às 21 horas (quarta-feira) e das 14 às 21 horas (quinta-feira a domingo)
Local: Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC), no Centro Cultural Oscar Niemeyer (Rodovia GO-020, km 1 – Chácaras Alto da Glória, Goiânia)
Entrada: gratuita
O estande da Cerrado Galeria é o 09, no primeiro piso do prédio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *