24 de maio de 2024
Noticia e políticaShows e Eventos

Festival A Moda é Viola reunirá artistas de Goiás, Distrito Federal, São Paulo e Pernambuco

O evento é gratuito e acontecerá nos dias 16, 17 e 18 de maio, no Centro Cultural UFG, em Goiânia. Paula de Paula, Roberto Corrêa e Gustavo Freccia, Victor Batista, Laís de Assis Trio, Orquestra Roda de Viola e Paulo Freire são as atrações desta quarta edição

O Festival A Moda é Viola anuncia a programação da sua edição 2024 com nomes de Goiás, Distrito Federal, Pernambuco e São Paulo. Paula de Paula, Roberto Corrêa e Gustavo Freccia, Victor Batista, Laís de Assis Trio, Orquestra Roda de Viola e Paulo Freire são os artistas confirmados desta quarta edição. O evento, que celebra a diversidade da viola e sua tradição, será realizado nos dias 16, 17 e 18 de maio, a partir das 20h, no Centro Cultural UFG. A entrada é gratuita, mas sujeita à lotação do espaço.

As atrações deste ano contemplam diferentes localidades e abordagens musicais, com o objetivo de deixar o evento cada vez mais plural, principalmente no que se refere à participação de mais mulheres. Desta forma, o público terá a oportunidade de assistir a apresentações musicais que colocam a viola caipira em destaque e que transcendem o tradicional ao incorporar diferentes estilos musicais.

O Festival A Moda É Viola é uma realização da Violada Produções (Pedro Vaz e Olavo Telles) e da Tear Produtos Culturais (Graziene Moreira), com apoio do Fundo de Arte e Cultura de Goiás – FAC, por meio do Edital de Fomento aos Festivais e Eventos 8/2023. Mais informações sobre o evento podem ser conferidas no instagram @amodaeviola.

Abertura
O festival começa na quinta-feira (16) com Paula de Paula (GO) e Roberto Corrêa e Gustavo Freccia (DF). Paula é violeira, sanfoneira, compositora e cantora goiana, integrante e colaboradora do movimento Violeiras do Brasil e atua profissionalmente desde 2011 com viola caipira e acordeon. No festival, ela apresentará o repertório de seu disco “Violeira”, que traz composições autorais, celebram seu amor pela música caipira e contemplam ritmos do universo sertanejo como a guarânia, chamamé, batuque, catira, cururu, com as violas à frente e à vista.

Já Roberto Corrêa e Gustavo Freccia (DF) apresentarão o “Concerto para Vaca e Boi”, que promove um encontro das violas brasileiras (caipira, machete baiana, repentista, de buriti, de cocho e caiçara) com a viola da gamba, instrumento europeu que teve seu apogeu na Renascença e no Barroco. Roberto, uma das principais referências do instrumento, utiliza a bagagem de seus 45 anos de carreira para conduzir violas populares para a música de concerto, em um repertório autoral junto ao gambista Gustavo.

Segundo dia de festival
Na sexta-feira (17), será a vez do cantor, violeiro e compositor Victor Batista (GO) se apresentar na 4ª edição do Festival A Moda É Viola. O mineiro radicado em Pirenópolis tem o cerrado como um tema recorrente no seu trabalho. Nesta apresentação, além de músicas autorais, ele interpretará canções de Manoelito Xavier, Heitor Villa-Lobos e Baden Powell.

Em seguida, a violeira, violonista, arranjadora, pesquisadora e arte-educadora Laís de Assis (PE) subirá ao palco com o trio formado pela sua viola, a tuba de Alex Santana e a percussão de Gilú Amaral. A pernambucana tem como maior fonte de inspiração o universo da música popular nordestina e sua ancestralidade e vem desenvolvendo uma linguagem singular em relação à viola de dez cordas brasileira contemporânea. No festival, ela apresentará o seu primeiro disco autoral, intitulado “Ressemântica” e, além de composições próprias, irá interpretar outras três canções, sendo uma tradicional, uma de Moacir Santos e outra que ficou conhecida na voz de Lia de Itamaracá.

Encerramento
Por fim, no sábado (18), a Orquestra Roda de Viola (DF) e o violeiro Paulo Freire (SP) encerrarão a programação do festival. A Orquestra Roda de Viola (DF) é um grupo formado por violeiros e violeiras que se propõem a executar clássicos do cancioneiro caipira com arranjos autorais e instrumentais. Formada em 2011 pelo violeiro Fábio Miranda e sob a direção de Pedro Vaz desde 2014, a Orquestra já se apresentou em grandes eventos e dividiu palco com importantes nomes como Roberto Corrêa, Renato Teixeira e Zé Mulato & Cassiano.

Já Paulo Freire (SP) apresentará um espetáculo que traz a musicalidade e a cultura do sertão do Urucuia, norte de Minas Gerais, e como ela vem transformando sua vida e suas criações. Além de mostrar o mundo que cerca a viola, Paulo irá ler pequenos trechos do “Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa, entre as músicas e causos, situando a história nos ponteados de viola. Com um currículo extenso e talento inigualável, ele soma 14 CDs e 10 livros lançados, além de trilhas sonoras para séries televisivas, cinema e espetáculos e participação em diversos discos de artistas brasileiros e projetos.

Sobre o festival
O festival “A Moda é Viola” surgiu da iniciativa de amigos violeiros que buscavam movimentar a cena da viola caipira e apresentar ao público a riqueza cultural e artística desse instrumento tão importante para a cultura brasileira. A primeira edição foi realizada em 2015, no Teatro da Caixa em Brasília, de forma independente. Já a segunda e a terceira aconteceram em Goiânia, nos anos de 2017 e 2022.

Serviço:
O que:
 4ª edição do Festival A Moda é Viola
Quando: 16, 17 e 18 de maio de 2024
Horário: 20h
Onde: Centro Cultural UFG – Avenida Universitária, 1533, Setor Universitário, Goiânia – GO
Realização: Violada Produções (Pedro Vaz e Olavo Telles) e Tear Produtos Culturais (Graziene Moreira)
Apoio: Fundo de Arte e Cultura de Goiás – FAC, por meio do Edital de Fomento aos Festivais e Eventos 8/2023
Entrada: Gratuita (sujeita à lotação do espaço)
Informações: instagram @amodaeviola

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *