20 de julho de 2024

PORTAL NOSSO GOIÁS NOTÍCIAS

Portal de Conteúdos e Notícias

Noticia e política

Em Goiás, operação cumpre 13 mandados de busca e bloqueia R$ 14 milhões

Com o cumprimento dos mandados e outras diligências, a PC quer identificar os verdadeiros responsáveis pelas empresas e possível ocorrência de outros crimes

Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap), deflagrou nesta quinta-feira (27) a Operação Fantoche. Ação policial cumpre 13 mandados de busca e apreensão, sequestro de veículos, bloqueios de bens e valores de mais de R$ 14  milhões e ainda quebra do sigilo bancário e fiscal.

Operação cumpre 13 mandados de busca e bloqueia R$ 14 milhões

Os alvos são empresários e empresas em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Senador Canedo. A investigação teve início após o Tribunal de Justiça de Goiás compartilhar informações sobre a suspeita de possíveis fraudes praticadas por uma empresa que celebrou contrato de prestação de serviço com o Poder Judiciário.

(Foto:PC)

Segundo o TJ, a empresa vencedora do processo licitatório estava prestando os serviços com qualidade bem aquém da prevista no contrato, incorrendo assim em fraude ao procedimento licitatório, conforme preceitua o art. 337-L do Código Penal.

OPERAÇÃO

Durante as investigações ficou demonstrada a utilização de pessoas interpostas como responsáveis legais pela empresa, mas que na verdade não tinham a menor condição econômica ou financeira para comandar uma empresa com faturamento mensal de cerca de R$ 3 milhões ao mês.

O trabalho investigativo indicou ainda que os responsáveis de fato pela pessoa jurídica contratada são proprietários de diversas outras empresas que formam um conglomerado, e que faz uso de pessoas interpostas para figurarem no contrato social destas entidades.

Com o cumprimento dos mandados e outras diligências, a PCGO visa identificar os verdadeiros responsáveis por este aparato empresarial e ainda esclarecer a possível ocorrência de outros crimes como falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e associação criminosa,  reforçando o combate a toda e qualquer irregularidade nas prestações de serviços que geram grande prejuízo ao erário  goiano.

Com informações da Polícia Civil de Goiás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *