18 de julho de 2024

PORTAL NOSSO GOIÁS NOTÍCIAS

Portal de Conteúdos e Notícias

Noticia e políticaSaúde e comportamento

Com presença de ministra Nísia Trindade, prefeito Rogério anuncia requalificação do Hospital Municipal da Mulher e Maternidade Célia Câmara

Titular da Saúde, Nísia Trindade veio a Goiânia para acompanhar reestruturação da unidade, que agora é dedicada exclusivamente ao atendimento de especialidades femininas. “Trabalho resgata a dignidade das mulheres e oferta um hospital de ponta, com padrão de excelência em qualidade”, diz prefeito|

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), anunciou a reestruturação do Hospital Municipal da Mulher e Maternidade Célia Câmara (HMMCC), agora dedicado exclusivamente ao atendimento de especialidades femininas, ampliando e qualificando os serviços voltados à saúde da mulher. A requalificação foi anunciada nesta segunda-feira (1º/7) pelo prefeito Rogério, na unidade, localizada no bairro Vera Cruz, com a presença da ministra da Saúde, Nísia Trindade.

Fotos: Jackson Rodrigues

O hospital soma mais de 54 mil atendimentos, 6,9 mil partos e 630 mil exames realizados. Para a mudança, foram realizados investimentos de aproximadamente R$ 5,2 milhões na compra de equipamentos, mobiliário e reformas para as adequações necessárias.

O prefeito fez agradecimentos à ministra pelos esforços em ajudar o município de Goiânia na área da saúde. “A senhora tem tido um papel muito importante em todos os momentos em que estamos em Brasília representados pela Secretaria Municipal de Saúde. A senhora tem aberto portas e, com certeza, toda a sua equipe tem o nosso apreço, a nossa gratidão”, disse o prefeito, ao acrescentar que a gestão municipal também tem feito sua parte. “Na saúde em Goiânia, nós temos investido mais de 20% diante do mínimo, que é 15%. Só em 2022 foram mais de R$ 1 bilhão na saúde em nossa gestão”, explicou Rogério.

Ao falar de investimentos e de programas da Prefeitura de Goiânia voltados à saúde da mulher, o prefeito fez um comparativo, de que o HMMCC seguirá o mesmo padrão de qualidade e de resolução de gargalos. “Hoje, a gestão do Hospital da Mulher representa o compromisso que a mesma gente competente tem com a saúde de todas as mulheres que vivem em Goiânia. Esse trabalho resgata a dignidade das mulheres e oferta um hospital de ponta, com padrão de excelência em qualidade”, disse o prefeito.

Presente na solenidade, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, parabenizou o prefeito pela requalificação do HMMCC. “Muito importante esse dia de hoje para a cidade de Goiânia, para todos os seus moradores, para a saúde da mulher e para o aumento da qualidade no atendimento da maternidade aos bebês que nascerão aqui no Célia Câmara, que já são tantos. É muito gratificante estar aqui no dia de hoje, prefeito.”

A gestão do HMMCC, realizada por convênio tripartite entre SMS, Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (Fundahc) e a própria UFG desde sua inauguração, em abril de 2020, focará em manter altos padrões de qualidade e segurança, com metas rigorosas para taxas de infecção, tempo de permanência na UTI neonatal e índices de cesáreas e partos normais.

“Quando a política supera as divergências e as diferenças, quem ganha é a população. Hoje é um marco importante, porque a população de Goiânia, sobretudo as mulheres, estão ganhando equipamentos de altíssima qualidade, e com uma atuação política que está acima das diferenças e dos interesses”, observou a reitora da UFG, Angelita Lima.

Diretor-geral do HMMCC, Marcelo Cupertino ressaltou as realizações feitas dentro do hospital, o que é esperado com a nova parceria e a satisfação dos usuários. “Terminamos de fazer uma pesquisa e tivemos 91% de satisfação com excelência. A gente fica muito feliz em receber esse resultado.”

Já a diretora-executiva da Fundahc, Lucilene Maria de Sousa, destacou que a unidade agora é “um hospital de referência da mulher” e os benefícios que a parceria, que ela classificou como um marco à sociedade goianiense, trará para a saúde pública, com a formação e capacitação de profissionais, por meio da Fundação de Apoio Hospital das Clínicas, da UFG. “Ela tem como DNA a formação de profissionais, então aqui é canto de estágio, é canto de prática. E isso para a gente nos orgulha muito, então entrar nesse espaço é garantir a formação de profissionais para o Sistema Único de Saúde. Quem ganha é a população, é a sociedade”, disse ela.

Estrutura
Hoje o HMMCC tem uma infraestrutura moderna e especializada, assegurando um ambiente adequado para o atendimento integral à saúde da mulher. São sete consultórios para especialidades médicas e um consultório pediátrico exclusivo para egressos das Unidades de Tratamento Intermediário Neonatal (Utin) e Unidades de Cuidados Intensivo Neonatal (Ucin), sala de acolhimento e triagem, sala de curativos e vacinas, posto de coleta de leite humano e sala para Teste do Pezinho e Teste da Orelhinha.

O centro cirúrgico da unidade de saúde municipal conta com três salas de cirurgia e, com a mudança, a capacidade será ampliada para cinco salas, permitindo a realização de urgências obstétricas, partos cesarianos e cirurgias eletivas. O HMMCC dispõe de 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adultos e dez leitos de UTI Neonatal. Na ala da maternidade, o HMMCC conta com um centro de parto normal que passará de seis para 12 leitos PPP (pré-parto, parto e pós-parto), dobrando a capacidade para garantir um atendimento digno e seguro às gestantes.

Exames
O hospital passará a ofertar procedimentos e exames específicos para a saúde da mulher, como ecocardiograma e eletrocardiograma, mamografia, colposcopia [avaliação do trato genital feminino], densitometria óssea, histeroscopia, além da manutenção de serviços que são oferecidos na unidade como inserção de dispositivo intrauterino (DIU), corebiopsy (exame de mama), tomografia, ultrassonografia neonatal e mamária.

Foram adquiridos novos equipamentos para realização de atendimentos cirúrgicos. Houve um investimento de três aparelhos de anestesia, duas torres de vídeo, sendo que uma delas é para laparoscopia e a outra para histeroscopia, e dois aparelhos ultrassom. O hospital passa a ofertar, também, todos os exames de risco cirúrgico das pacientes que passarão por cirurgias eletivas na unidade: ginecologia geral, mastologia, angiologia (varizes e safena) e colecistectomia (remoção da vesícula biliar).

Participaram também da mesa diretiva da solenidade o senador Jorge Kajuru; os deputados federais José Nelto, Adriana Accorsi e Rubens Otoni; e o deputado estadual Mauro Rubem; além de outras autoridades.

Com informações da Secretaria Municipal de Comunicação de Goiânia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *