18 de julho de 2024

PORTAL NOSSO GOIÁS NOTÍCIAS

Portal de Conteúdos e Notícias

EmpresasNoticia e política

Gasto com conta de luz chega a 10% do faturamento do pequeno negócio, aponta Sebrae

Estudo ouviu MEIs e micro e pequenas empresas de 14 estados; veja 5 orientações simples para diminuir custos e ganhar competitividade

Quando o assunto é energia, metade dos pequenos negócios só se lembram quando a conta chega, apesar dos gastos representarem até 10% do faturamento da empresa. Levantamento feito pelo Sebrae a partir de informações disponibilizadas pelos empresários que fazem parte da Jornada Custo, Consumo & Geração, uma trilha de conteúdos sobre gestão energética, mostra ainda que as principais dificuldades dos empresários para investir no tema é a falta de conhecimento/confiança na tecnologia (31%), seguido da necessidade de alto investimento (28%). De acordo com o levantamento, 55% dos pequenos negócios gastam, em média, até R$ 500 mensais com a conta de energia.

A pesquisa ouviu 669 microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedores individuais (MEI) de 14 estados do país. A analista de Competitividade do Sebrae Nacional Carolina Moraes destaca que a gestão eficiente da energia em uma empresa é crucial.

Primeiro, reduz os custos ao diminuir as despesas e permite aumento da lucratividade. Segundo: melhora a competitividade ao contribuir para que a empresa ofereça preços mais competitivos.

Carolina Moraes, analista de Competitividade do Sebrae Nacional

Além disso, ela acrescenta que a gestão energética promove a sustentabilidade, ao reduzir emissões de gases de efeito estufa, alinhando-se às práticas de responsabilidade ambiental. “A empresa também melhora sua imagem no mercado como um todo”, enfatiza Carolina.

Participe

A Jornada Custo, Consumo & Geração oferece, gratuitamente, atendimento para os pequenos negócios interessados em conhecer seu perfil energético, receber análise da fatura, fazer inventário energético, entre outras ações estruturadas para que o empresário saiba tomar a decisão mais adequada quanto à gestão energética.

De acordo com Carolina, atualmente a Jornada mapeia quatro oportunidades para o empresário escolher a partir de sua realidade: adesão à Tarifa Branca, Assinatura de Energia, Mercado Livre de Energia ou Geração Própria (que requer investimento em placas solares).

CLIQUE AQUI para fazer o upload da conta e obter um relatório personalizado com essas oportunidades.

Muito além da redução do consumo

Ao contrário do que se imagina, é possível diminuir, consideravelmente, os custos da energia por meio de iniciativas simples e baratas, como o uso correto de equipamentos e o treinamento de colaboradores. Com a economia gerada por meio de iniciativas como essas, o empresário pode investir mais nas empresas e torná-la ainda mais competitiva.

Confira abaixo 5 dicas básicas do Sebrae para fazer o uso racional da energia do seu pequeno negócio:

  1. Eficiência Energética: troque lâmpadas convencionais por LED e invista em equipamentos energicamente eficientes. O custo inicial pode ser compensado pela economia a longo prazo.
  2. Treinamento e Conscientização: capacite sua equipe sobre práticas de economia de energia. Pequenas ações, como desligar dispositivos quando não estão em uso, fazem grande diferença.
  3. Automação e Sensores: utilize tecnologias como sensores de iluminação e sistemas automatizados para controlar o consumo, garantindo que a energia seja usada apenas quando necessária.
  4. Investimento em Energias Renováveis: avalie a viabilidade de adotar fontes de energia renovável, como painéis solares.
  5. Manutenção Regular: certifique-se de que equipamentos e instalações estejam em perfeitas condições. A manutenção regular previne desperdícios causados por falhas ou mau funcionamento.

Conheça os conteúdos e cursos on-line do Sebrae sobre Eficiência Energética no endereço eletrônico: https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/eficienciaenergetica. Estão disponíveis materiais gratuitos e orientações para segmentos específicos, como Bares e Restaurantes, Padarias e Cafeterias, Minimercearias e Pequenos Mercados, entre outros.

Por Agência Sebrae de Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *